Stab PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Qui, 04 de Novembro de 2010 07:45

 

 

 

 

 

 

A STAB é uma pessoa jurídica de direito privado, com natureza e fins civis de intuito não lucrativo, tendo como objetivo principal o intercâmbio científico, técnico e cultural entre as diversas regiões produtoras de cana-de-açúcar do Brasil e do exterior. Oitenta e dois técnicos iniciaram seu movimento de fundação em 18 de julho de 1963. Hoje a STAB é sem dúvida o sustentáculo dos técnicos brasileiros que atuam no setor sucroalcooleiro. Em sua dinâmica de trabalho, a STAB promove encontros entre os técnicos, através de cursos, seminários, simpósios, workshops e congressos. Esses eventos permitem uma ampla e profunda discussão sobre os problemas e soluções inerentes à participação da agroindústria da cana-de-açúcar no contexto técnico, econômico e social do país.

 

Sua História
Em 1963, um grupo técnicos do setor sucroalcooleiro, fundou a STAB com o objetivo básico, já naquela época, de propiciar o intercâmbio científico e cultural entre as várias regiões produtoras de cana-de-açúcar, álcool e derivados, não só no Brasil, como no exterior, sempre primando pela conquista e aprimoramento de novas técnicas e procedimentos colocados em prática desde o campo até a fábrica.

 

Depois de 50 anos de existência, seus objetivos permanecem mais vivos do que nunca. A visão dos fundadores permanece como uma realidade inalterável e continua até hoje dando seus frutos para que os atuais e futuros profissionais do setor adquiram o conhecimento necessário para oferecer à nação uma contribuição sempre mais efetiva no ordenamento da produção açucareira e alcooleira no país e no mundo.
Entre as conquistas mais recentes está a criação do Núcleo de Convenções da STAB Regional Sul, uma iniciativa que vem de encontro com as necessidades do setor no que se refere à convivência, troca de experiências e reciclagem de conhecimentos nas diferentes áreas de atuação dos seus associados.

 

Auditório Hélio Morganti
Auditório Hélio Morganti 
(capacidade para 100 pessoas)
Sala de Reunião
Sala de Reunião 
(capacidade para 10 pessoas)

 

Fundada há 50 anos, a STAB - Sociedade dos Técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil, é hoje um forte instrumento de apoio à disseminação de tecnologia e ao desenvolvimento da agroindústria da cana-de-açúcar.

Do pequeno grupo que iniciou o movimento de criação da entidade, hoje ultrapassa a casa dos 3.000 associados que filiados num mesmo ideal vem dando uma valorosa colaboração ao setor sucroenergético do Brasil.

A STAB é uma entidade sem fins lucrativos tendo como objetivo principal o intercâmbio científico, técnico e cultural entre as diversas regiões produtoras de cana, açúcar, álcool, energia e subprodutos do Brasil e do exterior, sempre focando a transferência e conquista de novas tecnologias e procedimentos colocados em prática desde o campo até a fábrica. Dividida em 04 regionais, Sul, Centro, Leste e Setentrional, mais de 3.000 sócios traçam um perfil completo que atinge além de todas as áreas da agroindústria canavieira, os fornecedores e produtores de equipamentos, serviços e insumos.

As  comemorações do jubileu de ouro se deu com a realização do XXVIII Congresso da ISSCT, realizado em junho em São Paulo e em outubro durante o Workshop de Cana Crua que ocorreu no dia 02 de outubro,  no Anfiteatro do Departamento de do Departamento de Agroindústria Alimentos e Nutrição (LAN), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ), onde a STAB comemorou a data reconhecendo que são as pessoas e suas histórias que fazem e continuarão fazendo o sucesso da associação.

A totalidade dos associados, traça um perfil dos mais completos, atingindo além de toda a cadeia produtiva da cana, açúcar, álcool e subprodutos, as empresas fornecedoras de bens e consumo.

Em sua dinâmica de trabalho, a STAB já promoveu mais de 10.000 eventos entre seminários, simpósios e encontros técnicos, 10 congressos nacionais e  03 congressos internacionais da ISCCT- International Society of Sugar Cane Techonologists, em 1977, 1989 e 2013. Em 1082 foi criado o órgão de divulgação, a Revista STAB – Açúcar, Álcool e Subprodutos, com a finalidade de publicar trabalhos de pesquisa e tecnologia. Também inúmeros livros técnicos são publicados e comercializados através da STAB.

Essa é a missão da STAB, promover eventos entre pesquisadores, técnicos e profissionais que permitam uma ampla e profunda discussão dos problemas, soluções e inovações inerentes ao desenvolvimento tecnológico, econômico e social do setor sucroenergético brasileiro.

 

 

Estrutura Organizacional

 

Visando uma maior dinamicidade, a STAB é dividida em quatro regionais, sendo que uma delas acumula a condição de sede nacional.

 

Diretorias

REGIONAL SUL

Presidente: José Paulo Stupiello - Secretário/Tesoureiro: Raffaella Rossetto - Conselheiros: Fernando Antonio da Costa Figueiredo Vicente, Florenal Zarpelon, Márcia Justino Rossini Mutton e Oswaldo Alonso.

 

REGIONAL CENTRO

Presidente: José de Sousa Mota - Secretário/Tesoureiro: Nelson Élio Zanotti - Conselheiros: Luiz Antônio de Bastos Andrade, Jaime de Vasconcelos Beltrão Júnior, José Emílio Teles Barcelos, Marcio Henrique Pereira Barbosa e Rui Vital Brasil Filho.

 

REGIONAL LESTE

Presidente: Cândido Carnaúba Mota - Secretário/Tesoureiro: Fernando Eduardo Vasconcelos de Lyra - Conselheiros: Antônio José Rosário de Sousa, Cariolando Guimarães de Oliveira, Cícero Augusto Bastos de Almeida, Luiz Magno Epaminondas Tenório de Brito e Meroveu Silva Costa Júnior.

 

REGIONAL SETENTRIONAL

Presidente: Djalma Euzébio Simões Neto - Secretário/Tesoureiro: Tiago Delfino de Carvalho Filho - Con¬selheiros: Benon José de Barros Barreto, Eduardo Mota Valença, Jair Furtado Soares de Meireles Neto, José Bolívar de Melo Neto e  José Ranulfo Queiroz Neto.

 

São cinco décadas de tradição empreendedora, visão estratégica e inovadora em paralelo ao desenvolvimento do setor sucroenergético.

Com o tema: Passado, Presente e Futuro, buscando resgatar a trajetória cinqüentenária e projetando o constante aperfeiçoamento e expansão da STAB, o workshop de Cana Crua foi realizado em 02 de outubro, no Departamento de Álcool e Açúcar da ESALQ, local onde a STAB manteve sua sede de 1981 a 1990. Um dos momentos da comemoração dos 50 anos foi a homenagem prestada ao Presidente e também fundador, José Paulo Stupiello.

 

Histórico

Em 16 de julho de 1963 a Sociedade dos técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil foi criada por um grupo de 83 técnicos do setor, liderados por Gilberto Miller Azzi, reunidos no pavilhão de Entomologia da Escola Superior de Agricultura “ Luiz de Queiroz” – ESALQ-USP, em Piracicaba, decidiram criar uma entidade capaz de congregar profissionais interessados pelo progresso e aperfeiçoamento da pesquisa científica na agroindústria açucareira do Brasil.

Como objetivo básico ficou patenteado que a STAB teria como que propiciar um intenso intercâmbio científico e cultural entre as várias regiões produtoras de cana, açúcar e álcool, não só do Brasil, como também de exterior.

O primeiro Presidente - 1963 – 1966 - Gilberto Miller Azzi, apoiado pelos demais integrantes de sua diretoria, deu início ao processo de sedimentação a “STAB” – Sociedade dos Técnicos Açucareiros do Brasil. Em seguida, 1966 – 1977 – tomou posse  o Comendador Hélio Morganti, que deu continuidade aos trabalhos e a promoção dos eventos em desenvolvimento,  encerrando sua gestão, com a realização no Brasil em conjunto com a Copersucar, do XVI ISSCT Congress, realizado em São Paulo.

O terceiro Presidente – 1977 – 1981 – Jarbas Elias da Rosa Oiticica, deu vida e voz  a STAB inserindo-a definitivamente no panorama açucareiro e alcooleiro nacional com a realização do I Congresso Nacional da STAB, no Rio de Janeiro em 1981. A partir desse congresso, Oiticica iniciou uma campanha de sócios que angariando o apoio de empresários, técnicos e profissionais do setor.

João Guilherme Sabino Ometto – 1981 – 1987, foi eleito por unanimidade de voto por duas gestões consecutivas. Objetivando dinamizar a STAB,  nacional e internacionalmente, disciplinou as atividades da sociedade, estabelecendo um amplo cronograma de eventos, entre os quais , o II Congresso Nacional da STAB e a V Convenção da ATALAC, cujas realizações em 1984, coroaram a STAB de êxitos e méritos. Também durante sua gestão, em 1982 foi criada o órgão de divulgação da sociedade, a revista STAB – Açúcar, Álcool e Subprodutos, hoje com 31 anos de distribuição ininterrupta e considerada como a única publicação técnica do setor.

O quinto Presidente, Luiz Ernesto Correia Maranhão -1987 - 1990, foi eleito durante o IV Congresso Nacional da STAB, realizado em Recife – PE. Em sua gestão, promoveu muitos eventos técnicos que contribuiram para manter e elevar ainda mais a posição da STAB entre as mais ativas e maiores entidades do setor no mundo. Sua gestão foi coroada com a realização do XX Congresso da ISSCT em 1989, em São Paulo, com a participação de 1500 técnicos do mundo inteiro.

O atual Presidente, José Paulo Stupiello foi eleito de 1990 e entrou para a história da STAB como sócio fundador, secretário-tesoureiro e presidente.

No comando da entidade, vem conquistando e somando sucessos de realizações, culminando com a realização do XXVIII ISSCT Congress, realizado em junho de 2013, em São Paulo. José Paulo,  é ao mesmo tempo, a testemunha e também o responsável pela mais importante associação de técnicos do setor sucroenergético do Brasil. Não há registro na história da ISSCT de um país que tenha realizado três congressos com tanto sucesso como os realizados no Brasil, e José Paulo foi um dos responsáveis pela organização das atividades nas três ocasiões.

 

Atividades

Através de suas ações, ao longo desses 50 anos, a STAB vem inspirando pesquisas, e projetos pelo mundo da cana-de-açúcar. Suas promoções ganharam novas fronteiras e conquistaram muitos sócios estrangeiros interessados no desenvolvimento da agroindústria da cana-de-açúcar brasileira. Mas todo o seu desempenho  não pode ser dissociado de um contexto mais amplo, ou seja, o setor passou por vários estágios de desenvolvimento. Durante essas cinco décadas assistimos o açúcar ceder lugar ao álcool e mais tarde, para a energia verde.  O Proálcool conquistou o setor sucroalcooleiro e a energia renovável, o setor sucroenergético.

Uma transformação radical se deu para a STAB também, ou seja, de uma reunião de 83 técnicos, hoje congrega mais de 3.000 associados do Brasil e do Exterior.

São cinco décadas de tradição empreendedora, visão estratégica e inovadora em paralelo ao desenvolvimento do setor sucroenergético.

Os eventos no seu contato  com os técnicos prestam bons serviços e transferem tecnologias no exato momentos das necessidades do setor . E, com o auxílio da STAB, passam a identificar com antecedência as futuras demandas para atender ao mercado. Este é um legado que a STAB conquistou desde a sua criação e, com o passar do tempo, foi aprimorando em seu processo junto ao Associado.

Para a STAB, o nível de participação dos associados, o empenho das diretorias e o apoio que recebemos de toda a cadeia de negócios é o que  dá o respaldo e credibilidade  para seguir crescendo. Isso significa que o seu trabalho está em consonância com o setor, está de acordo com o que a cultura canavieira vem pedindo. Não é outra a função da STAB a não ser abrir espaço para que o setor possa crescer, se profissionalizar, capacitar e tornar o seu trabalho muito mais percebido pela comunidade como um grande elo de importância na produção e difusão das novas tecnologias desenvolvidas para a cana, açúcar

É por tudo isso que, o seu  nome é  pronunciado com reverencia no mundo afora, evocando tradição, qualidade e credibilidade.

Muitas entidades carregam um passado de lutas e conquistas. A dificuldade quase sempre está em encontrar a melhor maneira de reinventar e reciclar a herança histórica. A resposta parece estar nos homens que comandam esses desafios. E a  STAB teve a sorte de contar com dirigentes voluntários comprometidos com a filosofia e missão de seu fundadores.

Sejam bem-vindos ao novo tempo da STAB.  50 anos de sucesso! Isso não é prerrogativa das diretorias atuais. A STAB é hoje vista como a entidade referencia da agroindústria da cana-de-açúcar do Brasil e isto é resultado do esforço de muitos que há 50 anos valorizam a importância de manter viva a inspiração e a difusão da tecnologia da cana-de-açúcar do Brasil.

Nesses 50 anos, a STAB enfrentou com garra e vontade as boas e más safras, conseguindo vencer e assegurar a preservação da associação. Quanto aos dirigentes e associados, cinco décadas devem representar o tempo de renascer com responsabilidade, respeito e compromisso para cultivar o acervo acumulado.

 

Por Maria de Fátima Tacla

Última atualização em Qui, 13 de Abril de 2017 14:56